sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Almoçando no Shopping.

Hoje encontrei  minha amiga, Ju que é cega e fomos toda faceiras passear na floresta, digo no Shopping Beira Mar. Queríamos almoçar e íamos comer Yuki Soba (não sei se está escrito certo). Procuramos um restaurante Chines, perguntei se poderiam nos auxiliar para podermos almoçar ali. A minha surpresa foi! que o caixa falando brasileiro muito ruim, disse que não, que não poderia sair dali. Perguntamos se um funcionário poderia, a resposta igualmente foi não!, não dá!. Fiquei jururu, indignada, a fila era enorme. Naquele momento juro que se tivesse poder de bruxa, estragaria toda a comida. hehe esse foi meu lado mal falando. Mas como não quero me maltratar com energias ruins afinal estamos praticando o perdão, saímos dali, seguimos um pouco adiante. Paramos e fiquei observando se ali poderíamos ser atendida, afinal seria duas deficientes visuais. A surpresa foi que íamos na fila para perguntar. Um jovem se aproximou e perguntou se poderia nos ajudar. Contei a ele o ocorrido, disse; eu ajudo voces. Se apresentou, pediu que segurasse nele e fomos para o balcão de comida. Pegou dois pratos, então me ofereci segurar um, pois ele com duas mãos não poderia segurar os pratos e nos servir. Assim ele foi falando o que na frente e colocando no prato, de maneira delicada a quantia que pedíamos. Fomos fazendo a volta  quanto ele terminou de nos servir, fomos  pagar. Eu na verdade estava pensando em oferecer o almoço dele pela gentileza. Mas nem cheguei a oferecer, ele disse: Bom hoje estou em um dia bom, vou pagar o almoço de voces. Claro me assustei!, imediatamente minha amiga disse não! assim fico com vergonha, eu disse moço estou emocionada pela sua atitude. Insistiu com refri. Disse nos que estava com sua esposa e  filho para almoçar tb. Procurou mesas para nós, sentamos, mostrou para minha amiga a posição da comida, orientei ele que se ele usasse a hora do relógio para mostrar onde se localiza tal alimento fica mais fácil. Ele gostou da idéia. Assim nos despedimos com um abraço de agradecimento, desejando tudo de bom e que Deus nos abençoasse. Desejamos o mesmo e ficamos nos alimentando com a sensação de que a humanidade não está perdida. E eu em especiais acredito no homem. E nem me contaminei com o chines, que Deus o abençoe tb colocando mais sentimento de caridade em seu coração.
Obs: Estavamos bem arrumadas, não pareciamos mendigas querendo comida. Eu acho hehehe Beijos

4 comentários:

Noemi Szcypula disse...

Menina. amei e me emocionei com a atitude do Jovem gentil, realmente foi uma linda atitude de amor ( Ele está no caminho certo para libertar "acordar o Espirito" Coisa que ainda não deve ter acontecido com o Chines pois por essa atitude acho que dá para perceber que as outras são igualmente desagradaveis. (Quem sabe ele não poderia ajudar vc por causa dos olhinhos fechados) mas não cegos e ainda assim vcs vem muiiiito mais com a alma do que ele com os fisicos. Bel como é bom exercitar esse lado bom, esse lado amor e esse lado perdão, a gente fica tãooooooo mais leve e calma. Como já te disse não gosto da palavra perdão pois acho que a gente deveria é aprender a não magoar e não se deixar magoar mas...descobri somos ótimas nesse departamento com nossa própria pessoa, logo...temos que nos perdor!! Eis a palavrinha mágica..

E.T. Vc deveria denunciar o Chines, eles foi preconceituoso e PRECONCEITO È CRIME!! Ninguem se posicionou a favor de vcs?

Izabel disse...

No, não gosto tb desta palavra perdão, prefiro compreensão, mas ela está aí e só usa compreender é quem realmente já colocou a dentro de seu espirito. Como a maioria ainda não, então usamos perdão. Ninguém naquela fila do chines, se manifestou! ficaram olhando eu conversar com o chines e ele apresado, acho que só não nos empurrou porque estava do outro lado do balcão e mostrava a fila hehe. Mas dois restaurante a frente en contramos o jovem, que interessante era meio de olho puxadinho eu acho. Tem coisas que para ser provado pelo preconceito é tão díficil que acabamos deixando para não os exaurir. Beijos

Heliane disse...

Bel

faz tempo que não venho aqui...estou com saudades.(rs)

Sua postagem está maravilhosa e esse seu dom de escrever sempre me encanta.

Que bom que deu tudo certo e esse jovem que te deu atenção também saiu realizado, feliz e o mais importante é que surgiu um "ser humano"em seu caminho.

Também acho que devemos cultivar bons sentimentos, mas tem hora que dá vontade de esganar um chinês mal educado(rs)

Minha querida amiga, desejo a você um Natal abençoado, com muita paz nesse seu doce coração.

Beijos

Heliane disse...

Bel.

Cadê você?Fui acessar ao seu outro blog e recebi a informação que ele foi desativado...
fiquei triste...
Saudades de você amiga
beijos
heli