sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Andar trôpego.

Hoje, falarei sobre o andar, os passos de um cego ou baixa visão. Recentemente ouvi dizer que quando se nasce cego os passos são mais firmes em comparação das pessoas que adquiriram a cegueira no longo dos anos, ou até as pessoas com visão subnormal. Até posso concordar em termo, como sabem faz 3 anos que entrei neste mundo, sou uma observadora voraz, pois assim vou podendo me adaptar, vou aprendendo com os meus amigos e aceitar essa condição diferenciada. Reparei e já senti, que aqueles passos firmes de outrora não voltarão. Percebi que os cegos andam sim, por muitos lugares, mas antes tem um aprendizado, como os baixa visão também, somos como crianças entrando num mundo novo, aprendemos a andar, a fazer as coisas do dia a dia, só que a cautela sempre vem em primeiro lugar, diria mais o medo de cair, o medo de se ferir. E nosso tempo anda em camera lenta, em contra partida da maioria, que correm!, correm! também já fui assim, hoje digo que sou lerda. Tenho que sempre lembrar as pessoas que elas podem fazer mais devagar, mas eu não posso mais me apressar. E esse andar trôpego de todos que conheço, mesmo sendo guiado por outras pessoas, mesmo tendo domínio do nosso espaço faz parte de nós. Aquele andar, soberbo! forte!nunca mais, nesta vida. Mas isso não quer dizer que nos tornamos fraco, que não temos nossa vontade, nosso direito de ir e vir. Tudo está dentro de nós, merecemos respeito, temos objetivos, queremos carinho, amor afinal estamos cegos dos olhos e não da alma. Mas a ignorância das pessoas são tantas. Deus do céu!

Um comentário:

Greyce disse...

Oi, Bel.
Confesso que comecei a ter maior interesse sobre como pessoas com deficiência visual "vêem o mundo" depois que minha irmã (Vanessa) começou a trabalhar como assistente social na ACIC. Isso me levou a escolher meu tema de trabalho de conclusão de curso e, consecutivamente, me fez ter um pouco mais de acesso a informações que, de certa forma, me fizeram ter uma outra percepção da vida e de nossos valores. Acho muito bacana esta sua idéia de criar este blog para poder compartilhar um pouco da sua vida, das dificuldades, das superações, do bom humor com que, pelo que li, tens administrado sua vida, por estar se mostrando um exemplo a ser seguido e mostrar pra todos que coisas acontecem a todo tempo em qualquer época de nossas vidas e que precisamos estar receptivos a isso. Embora meu projeto seja um trabalho acadêmico, acho que ele possui bastante relevância no sentido de atender as pessoas com baixa visão. Toda vez que frequento um restaurante, começo a identificar pontos que poderiam ser melhorados para que um maior número possível de pessoas pudessem usufruir da maneira mais independente possível, o que, acredito, incentivaria seu retorno aos mesmos.
Um grande beijo e obrigada por contribuir com meu projeto.

Greyce Costa.